drenagem_linfatica_pos_operatorioManter alguns cuidados após a realização de uma cirurgia é fundamental para que obtenha os resultados desejados. E é aí que a drenagem linfática entra como grande aliada. “Após uma cirurgia, a pessoa normalmente retém uma quantidade de líquido maior do que o corpo consegue drenar, e por isso a drenagem linfática é necessária a fim de reduzir a retenção hídrica, melhorar a circulação sanguínea e até mesmo aliviar as dores. A massagem também auxilia na remoção de hematomas, redução de fibrose, acelera o processo de cicatrização e recuperação pós-operatório, aumentando a hidratação e nutrição celular”.

A drenagem linfática é indispensável em casos de lipoaspiração e abdominoplastia, já que, como mencionado, é importante que a técnica ative a circulação, pois as células e placas podem ficar paradas na região abdominal devido à cirurgia, causando inchaço e deformidade. “No entanto, a drenagem linfática também é indicada em casos de mamoplastia, hidrolipoaspiração, blefaroplastia, rinoplastia, ritidoplastia, mastectomia total ou parcial e cirurgias de prótese de silicone”.

A drenagem pós-cirúrgica deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral. Na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado e direcionado, de maneira lenta e delicada com o intuito de diminuir o processo inflamatório provocado pela cirurgia.

Benefícios

  • – Remoção de hematomas acumulados nas regiões próximas à cirurgia;
  • – Descongestionamento dos vasos e tecidos;
  • – Alívio das dores recorrentes à cirurgia;
  • – Redução de fibroses;
  • – Aumento da velocidade de cicatrização de ferimento pelo aumento da vascularização arterial e venosa;
  • – Acelera o processo de recuperação pós-operatória, prevenindo e controlando as complicações comuns;
  • – Aumento do grau de hidratação e nutrição da célula;
  • – Melhora do retorno de sensibilidade em cirurgias plásticas.

Importante lembrar que todos os procedimentos indicados no pós-operatório necessita da permissão do cirurgião.